X


A temperatura do concreto aumenta sua resistência em até 5 vezes

08/04/2019 | Conteúdo

 

08-04FBLD.png (576 KB)

A elevação da temperatura do concreto pode ser resultado do calor de hidratação, aumento da temperatura ambiente, aquecimento da água de cura, aquecimento do molde ou a combinação de alguns destes fatores.

Esta elevação na temperatura tem como objetivo principal o ganho de resistência inicial, que pode aumentar em até 5 vezes quando comparada a cura normal e permanece crescendo nas idades mais elevadas. Quanto ao módulo de elasticidade, a cura térmica pode proporcionar quase toda a rigidez da peça nas primeiras idades, sendo o crescimento após esse período bem inferior. O mesmo ocorre para a resistência a tração que sofre maior influência nas primeiras idades, sendo o crescimento posterior pouco significante.

Um dos efeitos indesejados da cura térmica pode ser a redução da resistência final do concreto em idades como aos 28 e 90 dias. Esta redução é devida à diminuição na taxa de hidratação da pasta ao longo do tempo, aumento na porosidade total e poros de maior diâmetro. Outros efeitos podem ser a diminuição na resistência a abrasão e durabilidade.

Em alguns casos a simples cobertura das Peças com lona plástica ou outra cobertura adequada, formando uma câmara, com as superfícies previamente umedecidas ou junto a recipientes com água, para deixar a atmosfera úmida, aproveitando o calor de hidratação é suficiente para contribuir com a melhoria nas resistências iniciais e impedir a fissuração superficial.

Quer saber mais sobre a cura térmica do concreto e seus processos? Baixe já nosso e-book, é grátis! Clique aqui!

 

PROSITE.png (398 KB)